facebook twitter youtube instagram telegram whatsapp linkedin
Portal CBN
Quarta, 20 de outubro de 2021, 16:15:21

Edital lançado pelo Governo oferta 52 mil vagas de monitoria do Programa Mais Estudo

Lançado no dia (11/05/2022), o novo edital do programa Mais Estudo oferece 52 mil vagas para alunos da rede estadual que possam dar monitoria aos colegas nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Iniciação Científica.
WhatsApp Telegram Facebook Twitter Linkedin
Educação - Bahia

Lançado no dia 11 de maio, o novo edital do programa Mais Estudo oferece 52 mil vagas para alunos da rede estadual que possam dar monitoria aos colegas nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática e Iniciação Científica. A iniciativa do Governo do Estado, executada através da Secretaria de Educação (SEC), oferta uma bolsa mensal no valor de R$ 100 para os estudantes monitores, durante os seis meses de vigência do edital, totalizando em um investimento de mais de R$ 31 milhões. O objetivo é estimular a participação estudantil no processo educacional, além de contribuir para o exercício solidário e práticas inovadoras de aprendizagem.

As escolas que tenham interesse de participar do programa devem atualizar os dados de cadastro no Sistema de Gestão do Mais Estudo. No período de 16 a 27 de maio de 2022, as unidades escolares são responsáveis por realizar o processo de seleção. Para participar, os estudantes só precisam estar regularmente matriculados na rede estadual, possuir cadastro de Pessoal Física (CPF) regularizado e ter tido média igual ou superior a 8,0, no ano anterior, na matéria que deseja lecionar.



De acordo com Manoel Calazans, superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, o processo de ensinar ajuda os alunos a assimilar os conteúdos. “O programa Mais Estudo permite uma aprendizagem horizontal, que não se processa apenas através do professor e dos livros para o estudante, mas entre os próprios estudantes. Já se sabe que essa aprendizagem é muito efetiva e afetiva também, porque diz respeito a estar com o outro colega, que fala a mesma linguagem e que, muitas vezes, é seu vizinho. O monitor é o estudante que consegue articular, fazer revisão e auxiliar o colega que tem dificuldade em aprender”, relata.

Manoel ressalta ainda que, atuando como monitor, o aluno ocupa uma posição de aprendizado constante. “Os educadores defendem que, quanto mais você ensina, mas existe a possibilidade de fixar o conteúdo ensinado. Isso é um aspecto positivo no estudante que é monitor, pois ele vai revisar e aprender muito também. A monitoria não substitui a presença do professor, pelo contrário, o professor está presente e ainda é o grande responsável pela aprendizagem”.

De São Sebastião do Passé, o estudante Carsten Santos participa do Programa desde a primeira edição. Para ele, a monitoria também é uma oportunidade de aprendizado. “Para ensinar, a gente estuda mais e vai se esforçando para dominar bem os conteúdos, lendo e relendo os assuntos. No fim das contas, aprendamos enquanto estamos ensinando, o que é uma experiência muito boa. Sem contar que a bolsa é uma ajuda boa para quem é estudante”.